Entrevista do Estado É Notícia desta terça-feira(22/01), o secretário de Justiça e Segurança Pública, Coronel Carlos, falou da ação da secretaria neste início ano e mostrou de que forma a Sejusp vem atuando na segurança pública.

NO secretário assume a pasta agora e conta que a missão da Sejusp é fazer a integração e tratar a política de segurança pública. "A polícia militar precisa fazer um trabalho preventivo para evitar esse crime. Não adianta nada você tá toda hora só correndo atrás, que é a parte repressiva, depois que o crime ocorre. Mas depois que o crime ocorre, é preciso dá uma resposta".

Em relação ao sistema carcerário, o secretário falou do reestruturação através do fundo penitenciário. "E o planejamento do sistema prisional foi primeiro; dar qualidade pro trabalho do servidor. Pra isso já foram adquiridas, novas viaturas extremamente modernas, melhoramos as condições de material de proteção individual".

Coronel detalhou a utilização das tornozeleiras eletrônicas, onde metade das mesmas vão para as audiências de custódia e para o sistema semiaberto. "Um preso custa para o estado R$ 2.500,00 mensal. E com a tornozeleira sendo monitorado pelo estado, sabendo que ele tem que cumprir tudo o que foi determinado pela justiça, uma tornozeleira ativada custa R$ 150,00 aproximadamente para o estado. Na saída temporária do final do ano de 2018, natal e ano novo, onde pela primeira vez nenhum dos monitorados se envolveu em crime."

A Sejusp faz o lançamento do aplicativo "181 Denúncia", utilizado para abastecer o sistema de segurança pública com toda e qualquer informação que o cidadão desconfie. Através do celular o usuário pode enviar fotos, vídeos e fazer sua denúncia ajudando o estado no combate a criminalidade.

Fonte: O Estado É Notícia